Ticiana Brandão Salles: A Arte da Liderança

Photo: Gisele Lasmar

Photo: Gisele Lasmar

No final da semana passada, Maria e eu participamos do II Seminário de Educação em Valores Humanos, realizado em Belo Horizonte, e apresentamos nossa abordagem Holonomics para colocar em prática os valores humanos universais. Na programação do evento, uma das apresentações foi um show de bonecos contando a história de um rei e seu mestre chamada Os Sons da Floresta. Uma das artistas, Ticiana Brandão Salles, que conduzia o boneco representando o mestre, finalizou a apresentação com uma bela fala sobre o papel da liderança consciente, que tenho a grande satisfação de compartilhar. Gostaria de parabenizar o Núcleo Sathya Sai de Belo Horizonte por tão relevante e belo evento.

Os Sons da Floresta

img_1402

Ticiana Brandão Salles

Após ouvirmos a interessante história, Os sons da floresta, gostaria de compartilhar algumas informações que descobrimos durante o processo de construção dessa apresentação. Atualmente, muitos pensam que os imperadores chineses governavam com um sistema arcaico e com crueldade, porém, foram muitos os que na História aplicaram nobremente os valores que os grandes pensadores chineses transmitiram através dos séculos.

Um grande exemplo é o imperador Kangxi (1654-1722), que subiu ao trono imperial da Dinastia Qing, com 8 anos e governou até os 61 anos de idade!

Ele era um governante nobre, generoso e compassivo, determinado a construir uma nação. Quando escolhia uma pessoa para um posto governamental, mantinha um rigoroso e alto critério de seleção. Ele dizia: “A moralidade, a honestidade, a imparcialidade e o espírito generoso vêm primeiro, seus talentos e habilidades vem depois. Porque o talento deve se basear em suas virtudes. Se possui mais talento que virtude, será alguém rancoroso. Ele sabia o que era essencial para liderar!

A solução para a falta de retidão, compromisso e de honestidade na gestão está em utilizar nossas habilidades e competências na sociedade, em benefício dos demais. Assim encontraremos o rumo para um mundo de paz e real prosperidade, onde a maioria das instituições apresentarão traços de humanidade.

Como no exemplo citado, o grande líder possui uma característica interessante que é a insatisfação positiva, que significa querer mais e melhor!

Conforme Guimarães Rosa, “O animal que está satisfeito, dorme!” A satisfação adormece, entorpece. O líder virtuoso desenvolve a ambição ponderada, que é diferente da ganância, que é querer só para si. A liderança que se baseia na ganância assume a fatídica maneira de pensar: Para vencer vale tudo. Como disse Mahatma Gandhi, olho por olho e o mundo acabará cego. Para enfrentar a falta de credibilidade deve-se unir forças e reagir contra o isolamento, contra as distrações que relaxam…

A arte da liderança envolve sensibilidade para enxergar um novo ponto de vista e ultrapassar o óbvio. É ver além do que parece evidente. Ir contra o óbvio é admirável! Um exemplo de um líder que demonstra fazer isso bem é o Papa Francisco. Vocês já devem ter em mente situações em que ele, sabiamente, agiu e falou de maneira a sair do óbvio!

O poder do líder está nas ideias que oferece, não em seu poder hierárquico. Há várias cenas do filme Invictus, onde Nelson Mandela expõe sua maneira de pensar e de agir com serenidade e benevolência, respeitando a todos. Ele dizia: “Nenhum poder na Terra é capaz de deter um povo oprimido, determinado a conquistar sua liberdade”.

Vivemos em mundo em constante mudança, que exige a mente aberta para o novo.  Que exige uma liderança que não usa os outros para crescer. Isso é um fazer e ser oportunista. Precisamos inovar e criar lideranças que busquem o crescimento e elevem sua equipe junto. Buscar a inovação é criar algo que não existe, aquilo que faz com que avancemos. O escritor francês André Gide escreveu: “Não se descobre terras novas sem se consentir em perder de vista, primeiro e por muito tempo, qualquer praia”.

Para inovar precisamos mudar nosso olhar, nosso pensar, nosso fazer. Devemos estar dispostos a deixar para trás algumas convicções e conhecimentos. Aceitar perder de vista a sua praia, muitas vezes cômoda, e navegar por outros mares!

Precisamos inovar, realizar com alegria e seriedade, não com tristeza. Não com isolamento e abandono, sensação que às vezes nos ocupa, de que estamos sós naquilo que pensamos e precisamos fazer. Nesse momento, a capacidade de estar e interagir com outras pessoas é fundamental! Trabalhar juntos, em equipe. Afinal, como diz um ditado japonês: Uma única flecha se quebra facilmente, mas não dez em um maço.

Devemos sair do grande sertão, desse lugar de abandono e nos enveredarmos por caminhos novos através da educação, da arte, da literatura, do autoconhecimento, do fazer consciente, da busca da excelência humana.

Evitar a opressão e empreender o futuro. Ter coragem, que não significa a ausência de medo, mas a capacidade de enfrentá-lo. Nesses momentos de crise há a possibilidade de dar à luz uma nova situação, uma nova circunstância. Devemos ter esperança, mas não no sentido de espera, mas uma esperança ativa, como busca, como um fazer em construção.
Esperançar é ir atrás, buscar, persistir, resistir, ter paciência, enxergar um futuro melhor e ter energia para agir e se movimentar em direção daquilo que sonhamos!

“Vem, vamos embora, que esperar não é fazer! Quem sabe faz a hora não espera acontecer!

Ticiana Brandão Salles
II Seminário de Educação em Valores Humanos
Belo Horizonte – 19/11/2016

16 responses to “Ticiana Brandão Salles: A Arte da Liderança

  1. Gostei muito do post, consinto com vários aspectos que foram trazidos e tão necessários aos líderes da atualidade!! Parabéns!!!!

  2. Adorei o post…devemos sempre esperançar! Este é o lema que escolhemos para trabalhar estar ano. Tempo de esperançar…somos gente e agente de transformação. Parabéns!

  3. Um assunto de importância cada dia mais relevante sobre o qual também tenho escrito em forma de artigos e livros voltados para a Educação. O mundo todo precisa de melhores líderes, que só conseguirão ser melhores quando demonstrarem os Valores Humanos não só em seus ‘discursos’, como também (e principalmente) em suas Atitudes cotidianas.. Parabéns!!

  4. Pingback: II Seminário de Educação – Rede de Conhecimento·

  5. Parabéns, a competitividade gerada pela globalização exige cada vez mais, a criação de um novo modelo de gestão de pessoas, praticando o exercício da cidadania, ampliando a qualidade de vida, gerando motivação.

  6. Pingback: TICIANA BRANDÃO SALLES: A ARTE DA LIDERANÇA | Blog do Faiska·

  7. Pingback: A arte da liderança. – Biblio Especializada online·

  8. Oi se vc poder dar uma olhadinha e dar sua opinião , estarei muito agradecido…
    BEM COMO DISSE MAS CEDO , PASSEI 3 MESES ESTUDANDO E PROCURANDO RELATOS REAIS DE PESSOAS COM DEPRESSÃO PARA ESCRVER MINHA WEB-NOVELA , NESSE PRIMEIRO CAPITULO TEM ATÉ O VÍDEO DE UM AMIGA MINHA RELATANDO O CASO DELA , FICOU MUITO EMOCIONANTE , SE LEU E GOSTOU PASSE PARA FRENTE PARA AJUDAR AS PESSOAS https://tvweb2016.wordpress.com/2017/04/21/caminhada-de-mentiras-capitulo-1/

  9. Pingback: Ticiana Brandão Salles: A Arte da Liderança — Transition Consciousness | Elo-Literário·

  10. O papel da liderança que deve prevalecer é o da construção do melhor através das melhores escolhas, das melhores técnicas, das melhores expectativas e da melhor preparação para se frustrar. Esse modelo temos muito no Brasil e no mundo e é de extrema importância que se multiplique. Porém, existem os casos de liderança favorecida, seja por afinidade, seja por favor ou por tempo de empresa. Esse modelo é fadado ao insucesso por não semear sementes de frutos duradouros mas por semear os mesmos favores recebidos e assim cultivar uma estrutura sem adubação, sem respeito e sem sinergia. Cria-se independentes dentro de um mesmo grupo. Isso eu vejo na prática e o grande efeito desse modelo é a insatisfação e o pensamento de não se entregar, de todos.

  11. Pingback: Ticiana Brandão Salles: A Arte da Liderança — Transition Consciousness – SISTEMA DE ENSINO E PESQUISA EDUCACIONAL·

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s